Como funciona a automação industrial?

Em linhas gerais, a automação industrial pode ser compreendida como um a aplicação de uma série de tecnologias em processos produtivos

 

A automação industrial pode parecer um bicho de sete cabeças, mas está mais presente no dia a dia das empresas do que imaginamos.

Ela consiste basicamente em métodos tecnológicos criados a partir de sistemas e dispositivos de controle que visam automatizar os processos industriais.

A ideia principal é que as máquinas e sistemas possam substituir as tarefas anteriormente realizadas por seres humanos.

Lembra do clássico filme do Charles Chappin, “Tempos modernos” onde as cenas mostravam as tarefas repetitivas e perigosas do operário?

Pois bem, boa parte deste quadro vem sendo substituído ao longo dos anos por máquinas altamente precisa e inteligente.

De forma geral, a automação industrial é organizada em duas partes.

Parte Operacional

Esse é o setor mais voltado para os elementos que permitem com que os equipamentos tecnológicos realizem determinada tarefa.

Portanto, podemos inferir que a parte operacional são relativas a dispositivos de acionamento ou pré-acionamento. Podemos citar como exemplo, motores, válvulas, cilindros, compressores, além de dispositivos de detecção, como sensores de radiofrequência, temperatura ou visão, por exemplo.

Parte de Controle

Quando nos referimos a parte de controle da automação industrial, estamos apontando para o setor voltado para a inteligência, ou seja, o responsável por programar determinada ação.

Normalmente, ela é aplicada com o auxílio do CLP – Controlador Lógico Programável.

O controle é o responsável por comunicar com todos os componentes da operação, processa a lógica do sistema e dá o comando para executar a automação.

 Quais as vantagens práticas da automação industrial?

A automação industrial permitiu uma revolução no mundo por gerar uma série de vantagens no dia a dia da empresa e também das pessoas. Uma delas é a segurança.

Segurança: Com o elevado nível de precisão e controle, as máquinas além de executarem a tarefa com perfeição, elas substituem as tarefas perigosas executadas pelos operários.

Neste sentido, a automação industrial reduziu drasticamente o número de acidentes no ambiente de trabalho e trouxe mais proteção aos funcionários.

Rapidez e eficiência. Enquanto um ser humano produz uma determinada tarefa em x horas, a máquina pode desenvolver a mesma ação e com mais qualidade por muito menos tempo.

Redução de custos:  outra vantagem muito relevante é a redução de custos. A máquina produz mais e melhor e em menos tempo, além de não gerar a maioria dos gastos de colaborador comum, como salário, benefícios, seguros e outros adicionais da CLT.

Mito da automação industrial

Embora haja uma crítica de alguns grupos pela modernização gerar desemprego e empobrecimento da sociedade, sabemos que isso é uma ideia ultrapassada e mentirosa.

Tendo em vista, a tecnologia retira as pessoas de tarefas repetitivas e perigosas, e abre novos leques de trabalho.

Isso tem se mostrado um fato ao longo dos anos.

Qualidade: A qualidade é sem sombra de dúvidas uma das vantagens mais atraentes da automação industrial. Enquanto o ser humano é passível de falhas, as máquinas operam com precisão e extrema perfeição, permitindo um certo padrão de qualidade e eficiência na linha de montagem.

Eficiência na linha de produção: Além disso, há também maior flexibilidade, já que com uma linha rápida e facilmente programável, é possível realizar a produção just-in-time, ou seja, produzir somente o equivalente às encomendas.

Quer saber mais?

Acompanhe nosso blog, toda semana tem um conteúdo novo sobre assuntos ligados a automação industrial e tecnologias de aperfeiçoamento da indústria.

Informamos também dicas e curiosidades sobre o tema nas nossas redes sociais.

Siga a Maestec

Facebook: maestecautomacao

Instagram: maestec.automacao