Entenda a indústria 4.0 e prepare o seu negócio

O objetivo da indústria 4.0 é transformar simples fábricas em fábricas inteligentes e totalmente conectadas tecnologicamente.

Com processos mais rápidos, autônomos e eficientes, as empresas podem se tornar mais competitivas e 100% voltadas às necessidades dos clientes.

Nesse artigo, você vai conhecer os princípios da chamada quarta revolução industrial, aqueles que levam à sua implantação e desenvolvimento, bem como os pilares da estratégia, que são as tecnologias que mudarão todo o cenário do segmento.

Aproveite a leitura!

 

O que é a indústria 4.0?

Usado pela primeira vez em 2011, na principal feira de tecnologia industrial do mundo, a Hannover, o termo indústria 4.0 faz parte de uma estratégia do Governo Alemão em conectar máquinas, sistemas e ativos.

Assim, será possível levar as empresas a criarem redes inteligentes nos módulos da produção de forma totalmente autônoma.

Sim, essas fábricas inteligentes terão capacidade e autonomia para prever falhas nos processos, agendar manutenções e se adaptar às mudanças não planejadas na produção.

 

Quais são os princípios da indústria 4.0?

São 6 os princípios para o desenvolvimento e a implantação da indústria 4.0:

 

1 – Capacidade de operação em tempo real

Trata-se da aquisição e tratamento de dados de maneira instantânea, permitindo a tomada de decisões em tempo real.

 

2 – Virtualização

É uma cópia virtual das fábricas inteligentes, que leva ao monitoramento remoto e à rastreabilidade dos processos a partir de sensores espalhados pela planta.

 

3 – Descentralização

É a tomada de decisões por meio do sistema cyber-físico, conforme as necessidades da produção em tempo real.

Portanto, as máquinas não só receberão comandos, como poderão fornecer informações sobre todo o ciclo de trabalho.

Assim, os módulos atuam de maneira descentralizada, aprimorando os processos de produção.

 

4 – Orientação a serviços

É a utilização de arquiteturas de softwares orientadas a serviços junto ao conceito de Internet of Services.

 

5 – Modularidade

É a produção conforme a demanda, o acoplamento e o desacoplamento de módulos.

A modularidade é o que flexibiliza as alterações das tarefas das máquinas facilmente.

 

6 – Interoperabilidade

Trata-se da comunicação constante (e em qualquer lugar) entre as máquinas e os colaboradores responsáveis pela produção por meio de um dispositivo inteligente.

Essa técnica acontece graças à Internet das Coisas e também a um sistema de gestão configurado para enviar os alertas.

 

Quais são os pilares da indústria 4.0?

Os pilares estão relacionados às tecnologias da indústria 4.0 e às possibilidades de transformar uma simples fábrica em uma fábrica inteligente.

 

1 – Internet das coisas (IoT)

É a conexão em rede de objetos físicos, ambientes e máquinas por dispositivos eletrônicos que permitem a coleta e a troca de informações.

Esses sistemas basicamente possuem sensores e atuadores chamados de cyber-físicos, que são, inclusive, a base da indústria 4.0.

 

2 – Big Data Analytics

São estruturas de dados complexas e extensas que utilizam novas abordagens para a captura, a análise e o gerenciamento de informações.

Essa tecnologia consiste em 6Cs:

– Conexão à rede industrial, CLPs e sensores.

– Cloud (nuvem) – dados por demanda.

– Cyber – modelo e memória.

– Conteúdo.

– Comunidade – compartilhamento das informações.

– Customização – personalização e valores.

 

3 – Segurança

É a robustez dos sistemas de informação, que evitam, de maneira muito eficaz, as falhas de transmissão na comunicação entre as máquinas ou os engasgos do próprio sistema, situações que interferem negativamente em toda a produção.

A ideia, inclusive, é que a segurança se estenda a todos os arquivos e controles de processos da empresa.

 

Esse texto sobre a indústria 4.0 é bastante conceitual.

A ideia é que tenha clareza do contexto e comece a se preparar o quanto antes!